Como funciona o programa Universidade para todos

O Projeto Universidade para Todos, criado pelo governo do Estado da Bahia, através do Decreto nº 9.149, de 23 de julho de 2004 e o Decreto nº 17.610, de 18 de maio de 2017, é coordenado pela Secretaria da Educação e executado em parceria com as Universidades Estaduais (Uneb, Uefs, Uesb, Uesc). Trata-se de uma ação voltada para fortalecer a política de acesso à Educação Superior, direcionada a estudantes concluintes e egressos do ensino médio da rede pública estadual.

Em 2018, serão disponibilizadas 14.000 vagas em cerca de 176 municípios do Estado da Bahia, com 237 locais de funcionamento. O curso será presencial, com carga horária de 20 horas semanais e aulas das disciplinas Português, Redação, Matemática, Física, Química, Biologia, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), História e Geografia, tendo como objetivo consolidar e aprofundar conhecimentos adquiridos pelos alunos, preparando-os para os processos seletivos de ingresso ao ensino superior.

Além das aulas regulares serão realizados projetos complementares como seminários, oficinas, simulados e orientação vocacional. O Projeto oferecerá também material didático, fardamento e isenção da taxa de inscrição em processo seletivo das universidades estaduais aos alunos que apresentarem frequência igual ou superior a 75% das aulas ministradas.

Quem pode concorrer a uma vaga?

Estiver inscrito em 2018 no 3º ano do Treino Médio Legítimo estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes; tenha cursado, em academia pública municipal e / ou estadual no Estado da Bahia, o Treino Necessário II – 5ª à 8ª séries, atual 6º ao 9º ano ou modalidades correspondentes – e 1ª e 2ª séries do Treino Médio Legítimo ou modalidades correspondentes;

Estiver inscrito em 2018 no 4º ano da Pedagogia Profissional integrada ao Treino Médio estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes; tenha cursado, em academia pública municipal e / ou estadual no Estado da Bahia o Treino Necessário II;

Alunos na Faculdade

For egresso do Treino Médio estadual ou municipal do Estado da Bahia; tenha cursado, em academia pública municipal e / ou estadual no Estado da Bahia o Treino Necessário II.
São capazes de integrar do Prouni os estudantes brasileiros que não possuam carta de curso superior e que atendam a ao menos uma das condições embaixo:

  • ter cursado o treino médio completo em academia da barga pública;
  • ter cursado o treino médio completo em academia da barga privada, na requisito de bolsista integral da própria academia;
  • ter cursado o treino médio parcialmente em academia da barga pública e parcialmente em academia da barga privada, na requisito de bolsista integral da própria academia privada;
  • ser indivíduo com déficit;
  • ser formador da barga pública de treino, no permanente treino do magistério da pedagogia básica e integrando o quadro de único regular da escola pública e concorrer a bolsas especialmente nos cursos de licença. Nesses casos não há requisitos de renda.

Para concorrer às bolsas integrais o candidato precisa ter renda privado bruta mensal de até um salário mínimo e meio por indivíduo ( em janeiro/2018 o salário mínimo é de R$ 954,00, então corresponde até R$ 1.431,00). Para as bolsas parciais de 50%, a renda privado bruta mensal precisa ser de até 3 salários mínimos por indivíduo ( pelo mesmo valor de referência, até R$ 2.862,00).

Como funciona o programa?

O projeto Faculdade para Todos é presencial, com trabalho horária de 20 horas semanais e aulas das disciplinas Português, Texto, Matemática, Física, Química, Biologia, Bibliografia, Linguarão Estrangeira ( Inglês ou Hispano ), História e Geografia, tendo como propósito fundir e escavar competências adquiridos pelos alunos, preparando-os para os processos seletivos de admissão ao Treino Superior. Em 2017, foram disponibilizadas 16.400 vagas em cerca de 229 localidades do Estado da Bahia.

O UPT similarmente promove esboços complementares como seminários, aulões, oficinas, simulados e indicação vocacional. Oferece, também, fardamento e dispensa da tarifa de notação em processamento seletivo das universidades estaduais aos alunos que apresentarem frequência aproximado ou superior a 75% das aulas ministradas.

O projeto oferecerá material educativo, fardamento e dispensa da tarifa de notação em processamento seletivo das universidades estaduais aos alunos que apresentarem frequência aproximado ou superior a 75% das aulas ministradas.

Serão ofertadas as disciplinas Português, Texto, Matemática, Física, Química, Biologia, Bibliografia, Linguarão Estrangeira ( Inglês ou Hispano ), História e Geografia. Além das aulas regulares, serão realizados esboços complementares como seminários, oficinas, simulados e indicação vocacional.

O projeto além das aulas similarmente conta com aulas complementares, como seminários, oficinas, simulados e indicação vocacional. Além disso, também possui material educativo, fardamento e dispensa da tarifa da inscrição para o prouni 2019 para as universidades estaduais e alunos que apresentam frequência aproximado ou superior a 75% das aulas.

Como funciona o programa Universidade para todos
Avalie este artigo!